11 de fev de 2012

Post . *-*

Sabem.. Nessa primeira semana de aula, o professor de Português nos passou um texto como atividade diagnóstica. A atividade eram algumas questões dissertativas, outras objetivas e uma redação sobre felicidade.
Confesso que fiquei pensando muito para escrever o texto. Gostaria de reproduzi-lo aqui, afinal essa é a minha concepção de felicidade e é algo em que eu realmente acredito. Então.. Vamos ver se vocês concordam comigo nesse quesito.

Felicidade: "Eis a questão".
Afinal de contas, o que seria felicidade ? Todos os seres buscam essa dádiva, até mesmo inconscientemente.
Cada um tem a sua concepção. Para alguns, as coisas materiais predominam. Quanto mais compram, mais se sentem felizes, mas também caem no vício, o chamado consumismo.
Para outros, a felicidade é espiritual e pode ser encontrada na religião.
Há também aqueles que se sentem felizes trabalhando.
A felicidade pode ser encontrada em tudo, mas complementando umas as outras, pois não é apenas fazendo compras, trabalhando ou tendo uma vida espiritual que se consegue a preciosa felicidade.
No fundo, essa grande busca pode ser encerrada quando encontramos o amor, a compaixão, a amizade e os valores.
Juntando cada item de nossas vidas, cada parte que gostamos, encontramos a felicidade.
Para escrever esse texto, refleti muito. Sobre minha vida, sobre as coisas que eu gosto, sobre quando eu me sinto feliz ou infeliz. Cheguei a conclusão de que para ser feliz, no final das contas, é preciso amar.
Quando falo em amor, não me refiro apenas ao amor de casal. Me refiro ao amor da amizade, da família, de Deus, de tudo.
Me refiro à cada coisa do que gosto. No meu caso, eu amo a família, meus amigos, Deus, a dança, a música, a culinária, a moda, a arquitetura, e outras coisas a mais.
Cheguei a conclusão de que, para ser feliz, devemos esquecer tudo aquilo do que não gostamos. E nos importar apenas com o que gostamos.
Além de respeitar ou outros, afinal, se não respeitamos, não podemos dizer que amamos algo ou alguém.
Como já dizia Renato Russo: "É preciso amar, as pessoas como se não houvesse amanhã."
Então é esse o meu recado de hoje, dessa semana, enfim, depende do tempo e da criatividade que eu tiver para postar.
Viva.
Ame.
Apenas,
Seja Feliz.

Obsevação: Para aqueles curiosos que quiserem saber qual foi o texto que o professor nos passou, aqui está qual é.
Texto "Passeio Socrático", escrito pelo Frei Betto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário